Alterar tamanho da fonte
 

A DSSOPT apresentou ao Conselho do Planeamento Urbanístico o estudo do plano urbano da zona A dos Novos Aterros Urbanos

Data: 2021-02-09 Data de upload:2021-02-09

A Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT) apresentou ao Conselho do Planeamento Urbanístico (CPU) o estudo do plano urbano da zona A dos Novos Aterros Urbanos, os vários vogais apresentaram diversas opiniões e sugestões sobre a melhoria do ordenamento viário e do apoio comercial ao seu redor, bem como, a criação de uma comunidade sadia.

No workshop realizado em 27 de Janeiro de 2021, os representantes da DSSOPT referiram que o objectivo do plano urbano da zona A é a construção de um novo portal de cidade costeira, principalmente com habitação pública, equipamentos de apoio social mais completos e apoio ao desenvolvimento das pequenas e médias empresas. As condições de desenvolvimento da zona A com uma comunidade com qualidade de vida elevada mereceram a atenção dos vários vogais, em particular, as questões respeitantes à melhoria do ordenamento viário ao seu redor, ao acréscimo dos elementos comerciais, à construção de instalações culturais icónicas na zona costeira do Sul, incluindo os espaços de lazer, recreativos e desportivos.

Em resposta a DSSOPT informou que está projectada para zona A a construção de um total de 32.000 fogos habitacionais e prevê-se que a população seja de 96.000 pessoas. A par disso, através de implementação do modelo de desenvolvimento baseado no sistema de transportes públicos (TOD – Transit Oriented Development), reforçar-se-á a ligação entre as estações do Metro Ligeiro e as parcelas circundantes, incluindo o aproveitamento de passagens e espaços comerciais subterrâneos, formar-se-á uma estrutura comercial que irá incrementar a interacção entre o comércio subterrâneo e o movimento ao nível do solo. No que diz respeito ao trânsito externo, a quarta ponte marítima Macau-Taipa fará a ligação entre as zonas A e E, o túnel submarino entre as zonas A e B fará a ligação entre a zona A e a Zona de Aterros do Porto Exterior (ZAPE) e as três pontes de interligação à zona Norte da Península de Macau. Para além disso, a zona A vai ser dotada de sistema dos espaços abertos com níveis diferentes, constituído por “corredor verde central – corredor verde de bairro – parque de bairro”, com vista a enriquecer os espaços públicos. Para o lado Sul da zona A está projectado um portal icónico de cidade costeira situado na parte Leste de Macau e uma área destinada às actividades comerciais e culturais e aos equipamentos recreativos e desportivos.

Para além disso, os vogais apresentaram as opiniões e sugestões sobre o aterro situado entre a zona A e a Península de Macau, e a classificação dos solos. Os representantes da DSSOPT responderam sucessivamente às questões sobre esta matéria e afirmaram que irá organizar novo workshop em tempo oportuno, de modo a esclarecer as várias questões de planeamento que merecerem a atenção do CPU.